População

População e os seus Costumes:

No Senegal habitam 12.853.259 de pessoas. A maioria da população concentra-se nas regiões ocidentais e no centro. A taxa de crescimento anual é de 2,58%. A expectativa de vida situa-se entre os 55.7 anos para os homens e de 58.5 anos para as mulheres. A alfabetização atinge os 40%.

A maior parte da população vive da agricultura, principalmente do amendoim, ao que se destina as terras cultivadas. Isso provoca os problemas típicos da monoprodução agrícola, que a fazem dependente dos factores atmosféricos e das flutuações nos preços do mercado internacional. A pesca e o rebanho de gados são outros recursos do país. O Senegal é um dos maiores produtores do mundo de fosfato.

Em todo o país existe uma grande diversidade étnica que é favorecida por um rico passado histórico, especialmente pelos contactos com os povos islâmicos do norte e os negros animistas do sul, e também com os países europeus chegados pelo Atlântico. A França tem exercido uma grande influência sobre a população deste país, o que explica que o Senegal tem uma das colónias brancas mais numerosas da África.

 
                         senegal_popden

 

Gráfico – Crescimento da População Senegalesa entre 2003 e 2008.

clip_image002

(http://indexmundi.com/pt/senegal/populacao.html)

O crescimento da população senegalesa em 2003 era de 10.580307 habitantes e em 2008 era de 12.853259, ou seja, o crescimento da população entre 2003 e 2008 cresceu 2.272952.

 

Gráfico – Taxa de Crescimento da População Senegalesa entre 2000 e 2008.

clip_image002[6]

(http://indexmundi.com/g/g.aspx?c=sg&v=24&l=pt)

A taxa de crescimento da população senegalesa em 2000 era de 2.94% e em 2008 era de 2.58%, ou seja, a taxa de crescimento da população entre 2000 e 2008 diminuiu 0.36%.

 

Gráfico – Taxa de Nascimento da População Senegalesa entre 2003 e 2008.

clip_image002[8]

(http://indexmundi.com/pt/senegal/taxa_de_nascimento.html)

A taxa de nascimento da população senegalesa em 2003 era de 36.23% e em 2008 era de 36.52%, ou seja, a taxa de nascimento da população entre 2003 e 2008 cresceu 0.29%.

 

Gráfico – Taxa de Mortalidade da População Senegalesa entre 2003 e 2008.

clip_image002[10]

(http://indexmundi.com/pt/senegal/taxa_de_mortalidade.html)

A taxa de mortalidade da população senegalesa em 2003 era de 10.88% e em 2008 era de 10.72%, ou seja, a taxa de mortalidade da população entre 2003 e 2008 diminuiu 0.16%.

 

Diversidade étnica:

Entre os diferentes grupos étnicos que habitam as regiões do Senegal encontram-se os Wolof, que supõem 43,3% da população. Este grupo étnico domina principalmente na zona norte. Dedicam-se basicamente à agricultura. A língua deste povo é entendida por todos os grupos. Os wolof emigraram para o centro do país durante os séculos XII e XV, enquanto se constituía o Império Diola.

Os Mandingos foram os primeiros a converterem-se ao Islamismo. Os wolof estavam comandados por um sistema de castas (sistemas tradicionais, hereditários ou sociais de estratificação), que ainda subsiste nos nossos dias, embora com menos rigor. Nobres, camponeses e burgueses, artesãos e escravos formavam a pirâmide social deste grupo. Portanto, é o homem que trabalha nos campos enquanto que a mulher domina os trabalhos domésticos.

 p114865        mandinka-2

                            Wolof                                                        Mandinga

Os Serer, situados no centro do país, principalmente nas províncias de Sine Salum e Diurbel. Formam 14.7% da população. Esta etnia tem a pele muito negra e dedicam-se à agricultura. A sua tradição é animista embora tenham herdado como os Diolas, a fé cristã. A cerimónia do “pnagal” na que veneram as almas dos seus ancestrais, é uma das suas mais fiéis tradições. Estão também islamizados assim como os Sarakole.

Os Sarakole são de pele mais clara, descendentes dos fundadores do Império de Ghana no século XIV, que se estendia desde a actual Ghana até ao Senegal e ao Mali. É um povo muito independente e viajante de tradição guerreira. É um grupo de grandes recursos, que tem um grande sentido da solidariedade.

p108862     p109413
                      Serer                                             Sarakole
 

Os Basaris são um outro grupo étnico do Senegal e da Gâmbia. Estão ligados à tradição animista. Situam-se sobretudo nos arredores do Parque Niokolo-Koba. É um povo muito familiar que constrói os telhados das suas casas com palhas e que possui cerimónias de grande colorido e animação.

                                  p101269

                                                                     Basari

Os Peul, ou Fulani, são pastores nómadas, que praticam a criação bovina e guardam manadas de zebuínos. Estão situados no sul, mais propriamente na província de Casamance e nas províncias de Ferlo e Alto Senegal, no leste. O prestígio social vai em consonância do tamanho da sua manada. Os casamentos entre famílias ricas dão lugar aos intercâmbios de gado, o que por sua vez constitui o dote.

400px-Mali_Peul_girl     964064-Fulani-woman-0

                     Peul                                           Fulani

A etnia Tuculer encontra-se ao norte ocupando a zona do Senegal Médio. Este grupo tem sido o principal introdutor do Islamismo. Os Tuculer ocupam 12% da população. Também se dedicam ao pastoreio e à criação de gado como os Peul ou Fulanis, embora são mais inclinados a abandonar o seu habitat pelo conforto da cidade.

                                   p110257

                                                                  Tuculer

Também existem outras duas etnias: a Diola, que se situa na província de Casamance, e dedicam-se ao cultivo do arroz e vivem nas regiões florestais. São animistas e subdividem-se em numerosos grupos. A sua estatura é bem mais baixa e a pele é escura. O seu carácter nacionalista é um dos mais fortes, talvez por ter sido um povo muito atacado, e os Lebu dedicam-se à pesca marítima. Estes ocupam a zona entre Dakar e o Rio Salum.  

Depois da Crise da Mauritânia emigraram deste país numerosas pessoas ao Senegal no ano 1989, embora muitos regressaram em 1992.

Em geral, os senegaleses são muito acolhedores e amáveis. São pessoas tranquilas e despreocupadas. Não têm a mesma noção do tempo que os europeus.

                                   clip_image002[12]

                                                      Lebu

 

Religião:
 

A África é um continente onde a maior parte das religiões do mundo coexistem por vezes boa ou má. O Islão é a religião dominante na zona norte, as religiões cristãs tradicionais estão mais popularizadas no sul. No entanto, existem 88% de muçulmanos de 12% de católicos. Os muçulmanos constituem mais de 90% da população, mas 15% da população pratica uma religião tradicional, como é o caso no Sul do país, em Casamance Oriente. Além disso, uma grande parte da região de Thies, Kaolack e Fatick é composto de muitos católicos. Existe alguns fanáticos, aos quais, podemos dizer que o acordo entre as comunidades religiosas é muito cordial. Os casamentos inter-religiosos são numerosos. Alguns incidentes podem irromper esporadicamente, no entanto, especialmente entre as irmandades muçulmanas diferentes. No entanto, os senegaleses reconhecem, de qualquer denominação que seja, a palma da tolerância, tanto na África como no mundo.

 

Emergência/Saúde/Policiamento:

É necessária a vacina contra a febre-amarela e a profilaxis anti-malária. É aconselhável a vacina contra o tétano, o tifos e a pólio. Recomenda-se não beber água da torneira nem ingerir alimentos sem cozinhar e ter uma especial precaução com o sol.

É aconselhável levar uma caixa de primeiros socorros bem preparada com analgésicos, anti-histamínicos, anti-diarreicos, antibióticos, anti-sépticos, repelentes para insectos, loções, calmantes contra mordidas ou alergias, gazes, tesouras, pinças, termómetro e seringas hipodérmicas. É ainda recomendável viajar com um seguro médico e de assistência. Para emergências médicas ou policiais deve-se solicitar a ajuda nas recepções dos hotéis ou no consulado ou embaixada mais próxima.

 

Idioma:

A língua oficial é o francês, e a língua nacional é o Wolof. Mas existem também várias línguas indígenas e introduzidas pelos imigrantes.

 

Migração:

Gráfico – Taxa de Migração (emigrante(s) por cada 1000 habitantes), entre 2000 e 2008.

clip_image002[14]

 (http://indexmundi.com/g/g.aspx?c=sg&v=27&l=pt)

 

Fonte:

http://www.rumbo.com.br/guide/br/africa/senegal/gente.htm, captado a 23 de Maio de 2008

http://www.portalbrasil.net/africa_senegal.htm, captado a 23 de Maio de 2008

http://www.casadasafricas.org.br/site/page.php?id=mapas&sub=44, captado a 23 de Maio de 2008

http://membres.lycos.fr/soumaway/senegal/religion.html, captado a 1 de Junho de 2008

http://indexmundi.com/pt/senegal/, captado a 31 de Março de 2009

ei/bgn/2862.htm, captado a 16 de Março de 2009

http://indexmundi.com/pt/senegal/, captado a 5 de Maio de 2009

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: